“A Arte Sacra pode mudar os corações e inspirar almas”, diz Bispo dos EUA

Arte/Cultura

Como parte das celebrações pelos 50 anos da Diocese de Phoenix, Estados Unidos, o Bispo local, Dom Thomas Olmsted, encomendou uma pintura que representa a Santíssima Trindade e a Sagrada Família. Na apresentação do retrato, o prelado recordou o poder da Arte Sacra em apoio da evangelização.

O prelado afirmou que a figura da Sagrada Família é perfeita para a comunidade católica local, já que “o futuro de nossa Diocese depende do grau em que tenhamos família saudáveis”. A imagem será levada por toda a Diocese para a veneração dos fiéis e será exposta no Centro Pastoral Diocesano quando não estiver em peregrinação.
Durante o ato de apresentação, Dom Olmsted exaltou a figura da Santíssima Virgem Maria como “a servidora mais bem sucedida da evangelização”, devido sua milagrosa participação na missão na América, já que as aparições de Nossa Senhora de Guadalupe foram determinantes para a conversão de nove a dez milhões de indígenas. “Sua imagem foi dada a nós por Maria mesma”, recordou o Bispo. “A Arte Sacra pode mudar os corações e inspirar almas”.

“Me baseei em grande medida na oração enquanto trabalhava nesta peça, e minha esperança é simplesmente que o Espírito Santo esteja presente nas pessoas quando interagem com esta obra da forma que mais necessitem”, afirmou a artista Ruth Stricklin de ‘New Jerusalem Studios’, que executou o retrato inspirando-se no estilo colonial espanhol. “A razão pela qual faço arte é, em última instância, para revelar Deus ao mundo, como o fez Cristo, para mostrar seu amor incompreensível por nós. A beleza não nos deixa onde estamos. Quando temos um verdadeiro encontro com a beleza, ela nos chama mais alto, nos chama a ser mais. Essa é minha esperança para esta pintura. É um objetivo elevado, mas para isso é precisamente a arte sagrada”.

Gaudium