Angola: Bispo de Namibe pede período de festa sóbrio e de oração

Igreja na África

Apesar da crise económica e financeira que o país enfrenta, muitas são as famílias que se desdobram em conseguir o mínimo, outras o essencial e há mesmo famílias que nada têm para a tradicional celebração do natal.

Face a este cenário multiplicam – se os apelos para uma vivência natalícia baseada no acolhimento espiritual do Salvador que vem para os pobres, humildes, injustiçados e a todos quanto o querem seguir.

D. Dionísio Hisilinapo, bispo da diocese do Namibe aconselha os angolanos a dedicarem – se a oração e a evitarem gastos em bens matérias neste período.

“O natal da publicidade” vai invadir as nossas casas sem pedir licença e criará preocupações para muita gente, procuremos festejar com simplicidade porque o natal é um encontro com Jesus que deve nascer nos nossos corações, na nossa vida, na nossa família”, acrescenta o prelado.

Mariquinha Manuela André esta entre os cidadãos angolanos que antevê poucos gastos nesta época, por forma a dar resposta, a outras necessidades como a formação dos filhos.

“O salário já é pouco, por isso compramos apenas aquilo que necessitamos e para este ano o cabaz não faz parte das minhas opções”, assume a fiel da paróquia de São Carlos Lwanga, em Luanda.

D. Dionísio Hisilinapo exorta os angolanos a olharem o futuro com esperança apesar do momento actual de crise económica e financeira que o país enfrenta.

“O cristão é uma pessoa de esperança e deve procurar trabalhar forte para desenvolver o seu país na base da justiça, solidariedade e amor ao próximo” acrescenta o pastor da diocese do Namibe.

VATICAN NEWS