Após apoiar o aborto publicamente, Netflix perde assinantes e sente impacto

Pró-família

O último levantamento de assinantes do serviço de streaming Netflix foi bastante desanimador. A empresa que é uma produtora de conteúdo importante, ao invés de ganhar clientes acabou perdendo cerca de 126 mil assinantes, muito contrario do que eles esperavam, que era um ganho de mais de 300 mil clientes, apurou o jornalista Juanjo Romero do site espanhol católico InfoCatólica.

Esses dados negativos no balanço vem de encontro ao posicionamento da empresa após apoiar o aborto publicamente no estado da George, se colocando contra a nova legislação comprovada , a”lei do batimento cardíaco”, a lei afirma que se for detectado batimentos na criança concebida, o aborto é ilegal, afinal, se a parada cardíaca determina a morte clínica, a vida começa.

A ativista pró-vida norte-americana Lila Rose, presidente e fundadora da ONG Live Action, atribui o sucesso da campanha contra a Netflix à reação de milhares de pessoas que defendem a vida:

Mais más notícias…

Mais assustador ainda é o total de clientes do serviço que não vem aumentando. Segundo previsões da empresa era para no começo do 2º trimestre a empresa estar com mais de 4,8 milhões de contas ativas, só que o último balanço mostra um número bem abaixo cerca de 2,8 milhões de contas ativas.

Tudo leva a crer que essa tendência de boicote seja irreversível e que a Netflix não sabe com quem comprou a briga, com um grande grupo de pessoas pró-vida, muito robusto não apenas na sociedade norte-americana e também no mundo tudo.

Fonte: Redação, com informação do InfoCatólica