Arquidiocese de Natal inicia homenagens aos Protomártires do Brasil

Igreja no Brasil

No dia 3 de outubro a Igreja Católica celebra a festa litúrgica dos Protomártires do Brasil, padroeiros do estado nordestino do Rio Grande do Norte.

Na última quinta-feira, 24/09, com uma novena que prossegue até o dia 02 de outubro, a Arquidiocese de Natal deu início às tradicionais celebrações em honra dos Protomártires do Brasil.

375 anos do martírio dos Protomártires do Brasil

Em 2020 são lembrados os 375 anos do martírio ocorrido em duas datas: as primeiras mortes ocorreram 16 de julho, no Engenho Cunhaú, município de Canguaretama e a segunda chacina ocorreu em 03 de outubro, na comunidade de Uruaçu, em São Gonçalo do Amarante.

Pela primeira vez a Igreja de Uruaçu não receberá a tradicional multidão de fiéis

Esta será a primeira vez –em mais de três séculos– que a igreja da comunidade de Uruaçu não terá a presença da multidão de devotos dos Santos Mártires que tradicionalmente lá estão no dia 03 de outubro.
Por causa da pandemia do coronavírus, todas as celebrações serão virtuais. Por isso mesmo, a Arquidiocese providenciou tudo para que as celebrações comemorativas pudessem ser acompanhadas ao vivo durante os próximos dez dias pelo canal da Livre Tv, no YouTube.

Em 2020 são lembrados os 375 anos do martírio perpetrado por protestantes calvinistas em 16 de julho, no Engenho Cunhaú e em Uruaçu, 03 de outubro de 1645.

Atos religiosos na comemoração dos Protomártires do Brasil

Na programação para a festa dos Padroeiros do Rio Grande do Norte, as santas missas ocorrerão sempre às 18h, presidida a cada noite por um sacerdote convidado.

No dia 3 de outubro, data em que a Igreja celebra os Protomártires do Brasil, haverá um momento de espiritualidade para sacerdotes no período da manhã. O encontro será encerrado às 11 horas com missa solene presidida pelo arcebispo de Natal, dom Jaime Vieira Rocha.

Na véspera da Festa dos Protomártires do Brasil, dia 2, começam as homenagens na Paróquia do Santuário dos Santos Mártires de Cunhaú e Uruaçu, em Natal.

Diariamente, às 18h, haverá recitação do terço de São Mateus Moreira, seguido da novena, às 19h. No dia 3, haverá missa às 7h e às 19h. A solenidade noturna será presidida por dom Jaime Vieira Rocha.
No dia 12, encerrando os festejos na capital potiguar também serão celebradas duas missas: às 9h e às 17 horas, em ação de graças pelos 11 anos de instalação da paróquia.

O martírio dos Protomártires do Brasil

Em 16 de junho de 1645, Padre André de Soveral e outros 70 fiéis foram cruelmente mortos por mais de 200 soldados holandeses e índios potiguares. Os fiéis participavam da missa dominical, na Capela de Nossa Senhora das Candeias, no Engenho Cunhaú – no município de Canguaretama, localizado na Zona Agreste do Rio Grande do Norte.

Por seguirem a religião católica eles foram martirizados. O ódio à fé fez com que os protestantes calvinistas invasores os massacrassem sem piedade.

Quatro meses depois, em 03 de outubro de 1645, ocorreu outro morticínio perpetrado pelos mesmos protestantes holandeses calvinistas.
Desta vez foram martirizados outros 80 fiéis católicos. Entre eles estava o Padre Ambrósio Francisco Ferro, que com os fiéis confiados a ele, manteve constantemente sua firmeza na fé.

Estava também neste grupo de mártires o camponês Mateus Moreira. Ele teve o coração arrancado pelas costas, enquanto repetia a frase “Louvado seja o Santíssimo Sacramento”.

Este morticínio aconteceu no Engenho de Uruaçu, hoje chamada de Comunidade Uruaçu, na área do município de São Gonçalo do Amarante, a 18 km de Natal, litoral do RN.

Em 2020 são lembrados os 375 anos do martírio perpetrado por protestantes calvinistas em 16 de julho, no Engenho Cunhaú e em Uruaçu, 03 de outubro de 1645.

Depois de reconhecidos os martírios: Beatificação e Canonização dos Protomártires do Brasil

Padre André de Soveral, padre Ambrósio Francisco Ferro, Mateus Moreira e companheiros leigos foram beatificados pelo Papa João Paulo II, na Praça de São Pedro, no Vaticano, no dia 5 de março de 2000, e foram canonizados pelo Papa Francisco, em 15 de outubro de 2017, também na Praça de São Pedro. (JSG)

Com informações PASCON Natal-Fotos CNBB)