Arquidiocese dos EUA convida educadores a promoverem a santidade em suas aulas

Igreja

Os quase dois mil professores e diretores de escolas católicas de Detroit, Estados Unidos, se reuniram no dia 27 de setembro para celebrar o Dia Catequético do Arcebispo para os Professores, um evento anual que promove o testemunho cristão dos educadores. Os docentes refletiram sobre a grave responsabilidade e a elevada missão que representa seu ofício. “Quando a Palavra se fez carne, se manifestou como mestre, dizendo a verdade. Estão chamados a esta mesma vocação, para ensinar a verdade a estas crianças”, comentou o Padre Charles Fox, Diretor de Liturgia no Seminário Maior do Sagrado Coração durante o evento.

Dom Gerard Battersby, Bispo auxiliar de Detroit e Presidente do Conselho de “Libertar o Evangelho” da Arquidiocese, afirmou que o novo plano pastoral, expressado como um movimento, não apresenta simplesmente um conteúdo ou um plano de estudos, mas um aprofundamento e uma reafirmação da identidade das escolas católicas. “Nosso testemunho deve começar conosco despertando pela manhã, dizendo: ‘Creio que ressuscitou, e creio na misericórdia do Senhor, sou seu arauto”, comentou.
“Estamos enfrentando tempos difíceis quando parece que Jesus está dormindo no barco, e a tormenta simplesmente não se detêm. Mas a solução é recordar que Jesus está conosco”, indicou o sacerdote aos mestres. “Deus está em nossas escolas, em nossas igrejas, em nossos tabernáculos”. O sacerdote animou os educadores a terem uma experiência pessoal do amor de Deus, para desta maneira poder transmiti-lo aos seus alunos.

Por sua vez, o Arcebispo de Detroit, Dom Allen Vigneron, descreveu o trabalho educativo como um ato de caridade. “Na minha opinião, vocês estão à serviço dos pobres, servindo a uma pobreza que é em muitos aspectos mais significativa que uma pobreza material: uma pobreza de sabedoria”, comentou o prelado. “Os estudantes estão na pobreza porque carecem da sabedoria de saber o que é importante e o que é trivial”.

Para o Arcebispo, o ensinamento da Fé deve ser uma prioridade através de todas as matérias e atividades. “Não significa que estejamos ensinando catecismo todo o tempo, mas significa que aqueles que ensinam matemática, história, economia, ciências, tem um significado para essa educação”, expôs Dom Vigneron. “Ajuda ter sentido como parte de uma sabedoria mais ampla, ser as filhas de Deus e os filhos de Deus. E quando conheças essa verdade, saberás o que significa servir”.

O Padre John Belmonte, Superintendente de Escolas da Diocese de Joliet, Illinois, visitou a Arquidiocese para compartilhar suas experiências e motivar os educadores a ir além da dimensão acadêmica e profissional. “A missão da Igreja, dizer-lhe ao mundo em cada geração que é o Salvador do mundo, não mudou. Como educadores escolares católicos, podemos fazer isso todos os dias”, comentou. “Temos uma visão diferente, e deveríamos estar orgulhosos dela. Enfrentamos uma mentalidade pós-moderna, e é mais importante do que nunca enfatizar a verdade do Evangelho aos nossos estudantes”.

Gaudium