Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro realiza grande café da manhã comunitário há mais de 25 anos

Igreja no Brasil

A Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro realiza há mais de 25 anos um café comunitário para os indivíduos em situação de rua da região. São mais de 20 voluntários que se dispõem a trabalhar e realizar este projeto aos domingos.

Com a intenção de ir além do café da manhã, a iniciativa se transformou no “Café que Sustenta”, há pouco mais de dois anos.

No atual projeto, aqueles que participam dos cafés da manhã têm a oportunidade de serem acompanhados em todas as áreas da vida, com o objetivo de suprir suas necessidades físicas e emocionais e serem novamente inseridos na sociedade.

Wagner Ramos, idealizador do ‘’Café que Sustenta” e responsável pelos atendimentos, foi irmão franciscano por 15 anos e ali pôde iniciar seus trabalhos com a população que se encontra em situação de rua e desenvolver a consciência das necessidades dos mesmos.

Ele explica que grande parte destes indivíduos não tem conhecimento dos recursos disponibilizados pelas redes sócio assistenciais e assim não usufruem dos auxílios de forma efetiva.

“Por isso, faz-se necessário um trabalho de suporte, mas também de conscientização, aconselhamento e acompanhamento destas pessoas que chegam até nós, capaz de promover autonomia e evolução.”

Os encontros são agendados durante os cafés aos domingos e posteriormente a população é encaminhada, se necessário, a outras instituições parceiras, que atuam de forma específica no atendimento dos moradores de rua, e os auxiliam em suas necessidades mais urgentes.

Wagner ressalta ainda que o projeto só é possível graças a união de todos os colaboradores, do apoio da arquidiocese, do pároco Cônego Cláudio dos Santos e de todos os parceiros, que atendem cerca de 400 pessoas todos os domingos.

Uma das parcerias do projeto é com a Paróquia São José da Lagoa – RJ, que cede um trailer com dois banheiros (feminino e masculino), além de uma lavadora e secadora para que os participantes do projeto possam realizar sua higiene pessoal, de segunda a sexta-feira.

Em um período de seis meses 302 pessoas foram atendidas e tiveram orientação individual, 51 saíram das ruas e foram encaminhadas para casas de recuperação e mais de 1.000 pessoas tomaram banho na estrutura.

A Catedral do Rio de Janeiro localiza-se na Av. Chile, 245- Centro, e recebe a população aos domingos a partir das sete e meia da manhã.

VATICAN NEWS