Sacerdote é condenado a pagar elevada indenização por impedir um aborto

O Padre Luiz Carlos Lodi, da Diocese de Anápolis (GO), terá que pagar uma indenização de R$ 398 mil a um casal, após ter obtido uma liminar que impedia o aborto de um feto com a síndrome de ‘Body Stalk’, anomalia caracterizada pelo cordão umbilical curto e a não possibilidade de fechamento da parede abdominal, deixando os órgãos internos expostos.

Continue lendo...