Católico Campeão do Super Bowl incentiva os universitários a não esconderem sua fé

Esporte

O jogador de futebol americano católico e campeão do Super Bowl 2020 com o time Kansas City Chiefs, Harrison Butker, pediu aos estudantes universitários que mostrem sua fé em Cristo em seus respectivos campi, sem medo da “cultura do cancelamento”.

Na 55ª Conferência Anual dos Conselhos Universitários dos Cavaleiros de Colombo realizada virtualmente, Butker, que é membro leigo da organização desde a sua época universitária, pediu aos jovens que “mostrem com ações como é uma vida centrada em Cristo, colocada em prática” em suas comunidades e campi universitários.

“Fora das luzes brilhantes do estádio, com os fãs e a notoriedade que vem por ser um jogador da NFL, o maior impacto que vou causar com meu tempo nesta terra é permanecer dedicado à minha vocação principal: ajudar minha família a alcançar o Céu ”, contou sobre a sua vida de fé.

O atleta garantiu que “o mundo precisa de Cavaleiros” que levem sua fé além da cultura de cancelamento “inamistosa” e “hostil” que está se espalhando pelos campi.

“Ceder à pressão social é o caminho mais fácil de percorrer, sem dúvida, mas isso não nos leva ao lado dos incontáveis ​​santos heroicos que nos mostraram o melhor caminho. Depende de vocês falar, fazer mais, ser mais. Sejam luz no mundo cada vez mais escuro”, pediu o jogador.

Butker lembrou aos estudantes universitários que a fé não é algo “reservado para uso particular ou aos domingos”.

Quando estudava em Georgia Tech, contou que foi um amigo, com um profundo amor por Cristo, que o encorajou a ser mais ativo na fé. Com a inspiração desse testemunho, o atleta reorientou sua vida para focar em Deus e ter um relacionamento mais próximo com ele.

“Agora é o momento de vocês assumirem sua tarefa, como homens da Igreja, para lutar esta batalha por nossa nação, para trazer Cristo de volta às nossas vidas diárias. Os homens devem desempenhar um papel ativo em nossa Igreja e acho que ser um cavaleiro é um grande começo”, comentou.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

POR: ACI