Encontram corpo de sacerdote desaparecido na semana passada no Quênia

Igreja na África

Um sacerdote católico do Quênia que desapareceu na semana passada foi encontrado morto; seu corpo estava enterrado e desfigurado dentro de um saco.

Trata-se de Pe. Michael Kyengo, sacerdote diocesano da Diocese de Machakos (Quênia), que estava visitando sua cidade natal de Tala, no condado de Machakos.

O presbítero deixou o local na terça-feira, 8 de outubro, e disse aos seus “familiares que estaria fora na quarta-feira, portanto, a partir de quinta-feira não poderia ser encontrado por telefone”, indicou nesta quarta-feira, 13, Pe. Francis Maundu, administrador financeiro da Diocese de Machakos a ACI África, agência do Grupo ACI.

Pe. Maundu contou que, com outros sacerdotes, foi ao local para se reunir com a polícia, que já tinha um suspeito.

De acordo com Pe. Maundu, os familiares de Pe. Kyengo informaram à polícia que não conseguiam localizar o sacerdote, de 43 anos.

Os efetivos rastrearam o celular dele e o encontraram nas mãos do suspeito, que também dirigia o carro de Pe. Kyengo.

Visto que o corpo está desfigurado, Pe. Maundu disse que teve que confiar nas palavras do suspeito, que o cadáver é do sacerdote desaparecido, “caso contrário, não poderíamos identificá-lo”. “A polícia realizará um teste forense para ter a identificação correta”, acrescentou.

Por sua parte, o sacerdote Josephat Kyambuu disse à ACI África que Pe. Kyengo estava de férias desde o início de outubro e que ele deveria retornar à sua paróquia no final do mês. “Ele trabalha nesta paróquia de Thatha desde sua ordenação em 2012”, afirmou.

ACI