Espírito Santo nos preparativos para a Festa da Penha

Igreja no Brasil

O Estado do Espírito Santo guarda uma das mais antigas tradições religiosas do País. É a Festa da Penha, que este ano completa 450 anos e acontece entre os dias 12 e 20 de abril. Romarias, missas e atrações culturais fazem parte da programação do evento que passou a ser uma expressão da identidade do povo capixaba. Reunindo cerca de 2,5 milhões de pessoas, também movimenta a economia da região e reforça o segmento do turismo religioso regional e nacional.

“Há 450 anos chegou em nossas terras a devoção à Nossa Senhora das Alegrias, também conhecida como Nossa Senhora da Penha. A cada edição a festa em honra à padroeira dos capixabas ganha mais devotos para além dos limites do território do Estado, com uma extensa e variada programação e inúmeras romarias. Hoje somos a maior festa religiosa do Espírito Santo e a terceira maior festa Mariana do País. São séculos de fé e a devoção do povo à Nossa Senhora, que vela por nós do alto da montanha. Tudo isso reforça ainda mais a importância da presença da Igreja e do seu papel na evangelização, e em especial dos franciscanos, trazendo os valores da fé, da ética cristã e da cultura local”, destaca o guardião do Convento da Penha, Frei Paulo Pereira.

São nove dias de evento com uma vasta programação, que inclui missas, apresentações culturais, romarias dos Militares, das Pessoas com Deficiência, dos Adolescentes e Jovens, dos Conguistas, dos Ciclistas, das Mulheres e, a mais longa e esperada do evento, a Romaria dos Homens. Uma festividade plural, representativa do povo capixaba e que renova sua tradição a cada nova geração.

Quem vai ao evento tem a oportunidade de conhecer o Convento da Penha, monumento arquitetônico construído na rocha de 154 metros de altitude e localização a 500 metros do mar. A construção ostenta no seu entorno imponente fragmento da Mata Atlântica e conta com vista privilegiada para a capital do Estado, Vitória, e o município de Vila Velha.

O Espírito Santo é conhecido ainda por outras opções de roteiro religioso, como o Santuário Nacional de Anchieta, no município de Anchieta; a Igreja do Rosário, em Vila Velha; a Igreja e Residência Reis Magos, na Serra; e pela Catedral Catedral, Igreja Nossa Senhora do Carmo e Convento São Francisco, em Vitória.

História com a marca do povo

A manifestação espontânea e cercada de fé deu início à Festa da Penha. Tudo começou no dia 30 de abril de 1570, quando houve celebração pela primeira vez no Espírito Santo homenageando Nossa Senhora da Penha. Era uma segunda-feira de Páscoa, ou seja, oitava de páscoa. Dois dias depois, 2 de maio do mesmo ano, falecia Pedro Palácios na capelinha de São Francisco. O religioso foi encontrado morto, ajoelhado e encostado ao altar.
Os moradores logo fizeram uma romaria, caminhada essa que, acredita-se, deu origem à Romaria dos Homens. Em 1573, um naufrágio quase vitimou vários padres que estavam em uma embarcação no Espírito Santo. Sobreviveram e foram acolhidos pela população. Como gratidão ao milagre recebido, os padres resolveram fazer uma romaria em homenagem à Nossa Senhora da Penha. Eles também ajudaram na construção de uma nova igreja na capitania.