EUA: Picham paróquia em Connecticut dedicada a São José com símbolos satânicos

Igreja

Uma igreja dedicada a São José, em Connecticut (Estados Unidos), foi vandalizada nesta semana por pessoas desconhecidas, que picharam um símbolo satânico na porta.

Trata-se da Igreja de St. Joseph, associada à Paróquia de St. Mary, em New Haven. Nesta paróquia, o Pe. McGivney, que em breve será beatificado, fundou os Cavaleiros de Colombo, em 1882, a maior organização laical de serviços do mundo que atualmente tem mais de dois milhões de membros e doa milhões de dólares para diferentes obras de caridade da Igreja.

Em 2018, a Igreja St. Joseph tornou-se parte da Paróquia de St. Mary durante um processo de consolidação diocesana.

Em uma publicação no Facebook, o pároco, Pe. John Paul Walker, indicou nesta quinta-feira, 16 de julho, que a Igreja de St. Joseph foi vandalizada.

“Várias palavras e símbolos, incluindo um satânico, foram pichados nas portas externas da igreja”, disse o Pe. Walker.

“Enquanto avaliamos a situação e fazemos planos para abençoar a igreja, esta permanecerá fechada”, disse. Portanto, nossas duas Missas diárias, confissões e adoração estão canceladas. Estaremos transmitindo ao vivo a Missa ao meio-dia da capela do priorado”, acrescentou.

Pe. Walker indicou que ainda não sabe quando a igreja poderá reabrir.

“Peço a todos na paróquia que rezem ao nosso Senhor em reparação por este sacrilégio, e a São Miguel por proteção contra todos os poderes do inferno”, disse o sacerdote. “Por favor, rezem também pelo autor desta ação, que é claramente uma pessoa que precisa de ajuda”.

Nesta sexta-feira, 17 de julho, Pe. Walker disse à CNA – agência em inglês do Grupo ACI – que a polícia está investigando o incidente e que investigadores federais também poderiam se envolver.

O incidente é o mais recente de uma tendência crescente de vandalismo contra igrejas católicas nas últimas semanas, incluindo atos como decapitação de estátuas de Jesus e de Nossa Senhora, imagens de Maria pintadas de vermelho ou vandalizadas com a palavra “ídolo”, incêndio de várias igrejas, entre outros.

Em 15 de julho, o Cavaleiro Supremo dos Cavaleiros de Colombo, Carl Anderson, disse em comunicado que os recentes ataques a estátuas católicas são “ataques a católicos e pessoas de fé”.

“Embora nossa fé nos exija ser respeitosos com os diferentes pensamentos, os atos de vandalismo são crimes contra todos aqueles que apreciam a democracia e o respeito mútuo. Os Cavaleiros de Colombo mantêm-se firmes em sua condenação de todas as formas de racismo e violência, incluindo a violência política. Com igrejas, estátuas e símbolos religiosos sujeitos a vandalismo e ataques, apelamos às autoridades e líderes de todos os níveis para defender a liberdade religiosa”, disse Anderson.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

POR: ACI