Freira espanhola missionária no Níger sequestrada por terroristas continua desaparecida

Igreja na África

Na quinta-feira, 8 de outubro, ocorreu a libertação do sacerdote italiano Luigi Maccali, pertencente à Sociedade das Missões Africanas, sequestrado no Níger, em setembro de 2018, por grupos vinculados à Al Qaeda; inicialmente, disseram que a religiosa colombiana Gloria Narváez também havia sido libertada, no entanto, depois confirmaram que  a irmã continua sequestrada.

Além do Pe. Maccali, foram libertados o turista italiano Nicola Chiacchio, a socorrista francesa Sophie Pétronin e a ex-ministra do Mali, Soumaila Cisse.

Pe. Blanco José Morales, que recentemente entrou em contato com várias fontes do Mali, informou através das Pontifícias Obras Missionárias que a informação de que a religiosa colombiana havia sido libertada era falsa.

Pe.  José Morales, missionário da África (Padres Brancos) é um grande conhecedor do Mali, pois morou lá por 38 anos, onde também foi Provincial da sua Congregação.

Segundo as POM, durante todos esses anos, Pe. Morales acompanhou de perto a situação dos reféns e colaborou para sua libertação.

Durante a manhã de sexta-feira, 9 de outubro, depois de se discutir a libertação da Irmã Gloria Narváez, Pe. Morales contatou vários missionários no Mali que estão em contato com o arcebispado e com a Embaixada da Espanha em Bamako.

Até às 11h45 (hora de Madri) da sexta-feira, 9 de outubro, todas as fontes consultadas pelo Pe. Morales desmentem as notícias da libertação da Irmã Gloria Cecilia.

No entanto, ainda há esperança de que a libertação da religiosa ocorra em breve.

A libertação destes 4 reféns ocorre em troca da libertação de 200 terroristas, 20 deles oficiais de alto escalão, que estiveram envolvidos em inúmeros ataques.

Por isso que o Pe. Morales denuncia esta situação e recorda que “ainda há 6 reféns ocidentais sequestrados, além de muitos outros africanos, incluindo o pároco de Jibó (Burkina Faso)”.

Por sua vez, Pe. José María Calderón, diretor das POM Espanha, sublinhou que souberam da notícia da libertação do Pe. Maccalli justo na “véspera de celebrar o Domingo Mundial das Missões, DOMUND”.

Por isso sublinhou que “devemos agradecer a Deus por esta notícia, que nos dá coragem para viver o DOMUND, ainda com mais entusiasmo: Deus nos dá a oportunidade de ter a alegria de que este missionário, por quem tanto rezamos, esteja vivo e seja uma testemunha em nossa sociedade sofredora de que a Igreja permanece fiel à sua vocação de estar com os homens e mulheres que sofrem”.

Pe. Calderón destacou que tanto as Pontifícias Obras Missionárias como toda a Igreja missionária da Espanha dão “graças a Deus por esta notícia e pedimos ao Senhor a pronta libertação da Irmã Gloria Cecilia Narváez, que, segundo nos informamos, ainda está sequestrada… Rezamos também por todos aqueles que estão sofrendo essas situações de injustiça, para que também eles possam desfrutar em breve de sua libertação”.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

POR: ACI