Igreja em Burkina Faso denuncia ataques terroristas contra os católicos

Igreja na África

Por ocasião da peregrinação ao santuário mariano de Yagma, nos subúrbios de Ouagadougou, Dom Philippe Ouédraogo, o arcebispo da capital do Burkina Faso pediu à Virgem, durante as comemorações da Assunção de Nossa Senhora, que Maria protegesse o povo burquinense e “que Deus nos livre de insegurança e ataques terroristas”.

O país enfrenta ataques jihadistas que expulsaram de suas casas mais de um milhão de pessoas. A Secretaria Permanente do Conselho Nacional de Socorro de Emergências do Burquinabé, em seu relatório sobre a situação dos deslocados internos, publicado em 8 de agosto, observa que em um mês o número de deslocados internos aumentou 3,52 %.

Pedido de proteção contra os ataques jihadistas e a Covid-19

Pedindo a proteção da Virgem para o povo de Burkina Faso, o Cardeal Philippe Ouédraogo lembrou também que a peregrinação deste ano adquiriu uma dimensão especial por ser o jubileu da peregrinação nacional a este santuário dedicado a Nossa Senhora de Yagma, Mãe de Misericórdia.

Na homilia que pronunciou na peregrinação ao santuário mariano de Yagma, o Cardeal Philippe Ouédraogo convidou os fiéis a rezar especialmente pela paz em Burkina Faso, lamentando que durante anos o país tem sido vítima de repetidos ataques e crises de todos os tipos. O Arcebispo pediu à Virgem que “Deus nos livre da insegurança e dos ataques terroristas, da pandemia do coronavírus”.

Cardeal Philippe Ouédraogo convidou os fiéis a rezar especialmente pela paz no país que tem sido vítima de repetidos ataques jihadistas e sofre com a pandemia do coronavírus.

João Paulo II incentivou a construção do Santuário de Nossa Senhora de Yagma

Localizado na periferia da capital, o santuário de Nossa Senhora de Yagma está erguido no alto de um morro, sobre o qual foi construída uma réplica da Gruta de Lourdes.
O lançamento da Pedro fundamental foi realizado em 1978, porém, o verdadeiro início da construção da igreja, desejada pelo Papa João Paulo II durante a sua segunda visita pastoral ao país em 1990, data de 1991.

Em 1998, a Conferência Episcopal de Burkina-Níger proclamou Yagma  como “Centro Nacional de Peregrinação”. (JSG)

POR: GAUDIUM