JMJ Lisboa e Encontro Mundial das Famílias adiados devido ao coronavírus

Coronavírus Igreja

Na tarde desta segunda-feira, 20, a Sala de Imprensa da Santa Sé informou que o Santo Padre decidiu postergar para agosto de 2023 a próxima Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, devido às consequências da pandemia de COVID-19. Também o Encontro Mundial das Famílias, previsto para realizar-se o próximo ano em Roma foi adiado.

“Devido à atual situação sanitária e às suas consequências sobre a deslocação e agregação de jovens e famílias, o Santo Padre, junto com o Dicastério para os Leigos, a Família e a Vida, decidiu adiar por um ano o próximo Encontro Mundial das Famílias, previsto para se realizar em Roma, em junho de 2021, e a próxima Jornada Mundial da Juventude, prevista para Lisboa, em agosto de 2022. Portanto, o Encontro Mundial das Famílias em Roma irá se realizar em junho de 2022, e a Jornada Mundial da Juventude em Lisboa, em agosto de 2023.

Em comunicado oficial, o Comitê Organizador Local da JMJ afirma que acolheu “com naturalidade” a notícia e esclarece que “as atuais circunstâncias de saúde pública, as consequências económicas que daí advêm e, sobretudo, a necessidade de concentrar esforços e recursos no apoio aos mais fragilizados levaram o Papa Francisco a anunciar que a Jornada Mundial da Juventude (JMJ) terá lugar em 2023, em Lisboa”.

Ainda segundo o recente comunicado, o Comité Organizador Local (COL) da JMJ de Lisboa afirma partilhar com “o Santo Padre o apelo a que, no atual contexto e nos próximos tempos, o foco da atenção de todos esteja no cuidado dos mais vulneráveis, das famílias e de todos os que, pelos mais diversos motivos, sofrem com os efeitos da pandemia causada pela COVID-19”.

“O COL e as equipas de trabalho já constituídas estão entusiasmados com a perspetiva de preparar da melhor forma a JMJ em Portugal, na certeza de que o evento trará à capital portuguesa a esperança e a alegria dos jovens de todo o mundo”, afirmam os organizadores.

Em entrevista à Agência Ecclesia, do Episcopado Português, o encarregado do Comitê Organizador Local, Dom Américo Aguiar, bispo auxiliar de Lisboa, afirmou que a preparação da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em Portugal entra agora em “hibernação” porque “a urgência e o foco” é o combate à pandemia de Covid-19.

“A urgência e o foco é a pandemia. E temos de ter consciência disso, todos. A urgência a que somos chamados como povo, como humanidade, como Igreja, como Nação, é tratarmos da questão da pandemia. Tudo o resto passou para segundo lugar. Mas não precisamos de desligar, vamos entrar em hibernação”, referiu o bispo.

“A Jornada Mundial da Juventude (JMJ), um encontro dos jovens de todo o mundo com o Papa, foi instituída por João Paulo II, em 1985, e desde então tem-se evidenciado como um momento de encontro e partilha para milhões de pessoas por todo o mundo”, conclui o comunicado.

ACI