Mentor de São João Paulo II será beato

Igreja

Igreja Católica beatificará o Cardeal Stefan Wyszyński, Arcebispo Metropolitano de Gniezno e Varsóvia (Polônia) e mentor do Papa São João Paulo II.

Na última quarta-feira, 2 de outubro, o Papa Francisco assinou o decreto que reconhece o milagre atribuído ao Cardeal Wyszyński, autorizando assim a sua beatificação, durante a audiência concedida no Vaticano ao Cardeal Angelo Becciu, Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos.

O Cardeal Stefan Wyszyński nasceu na cidade polonesa de Zuzela, em 3 de agosto de 1901, e morreu em 28 de maio de 1981, em Varsóvia, capital da Polônia. Foi ordenado sacerdote em 3 de agosto de 1924.

Sua primeira missão como bispo foi na Diocese de Lubín, de 1946 a 1948. Depois foi transferido para Varsóvia e Gniezno, até sua morte, em 28 de maio de 1981.

Foi criado cardeal em 12 de janeiro de 1953 por Pio XII. Foi presidente da Conferência Episcopal Polonesa de 1956 a 1981 e durante todos esses anos enfrentou as autoridades comunistas.

Em 25 de setembro de 1953, foi preso em Rywad e mais tarde colocado em prisão domiciliar, em Stoczek, e no mosteiro de Komacza, nas montanhas Bieszczady. Foi libertado em outubro de 1956.

Em uma carta de 23 de outubro de 1978, dirigida ao Cardeal Wyszyńsk, São João Paulo II reconheceu que “não estaria na Cátedra de Pedro, este Papa Polonês que hoje, cheio de temor de Deus, mas também de confiança, inicia um novo pontificado, se não tivesse sido por sua fé, que não ficou amedrontada diante da prisão e dos sofrimentos”.

ACI