Nicolás Maduro antecipou o início do Natal na Venezuela

Atualidades

O Natal começou na Venezuela neste dia 15 de outubro por ordem de Nicolás Maduro, sob o argumento de dinamizar a economia e a soberania; No entanto, ele foi criticado nas redes sociais e pela oposição, que o acusou de querer desviar a atenção da crise no país.

O avanço das feiras de Natal e a compra de brinquedos foi anunciado por Maduro em seu programa “Quarta-feira Produtiva” no dia 14 de outubro. “Plano de Natal Feliz e Seguro”, escreveu ele no mesmo dia em sua conta no Twitter.

Ontem quinta-feira, em sua conta no Twitter, a emissora estatal venezuelana (VTV) publicou uma foto de Maduro com sua esposa Cilia Flores, acompanhada de uma composição natalina. “Nicolás Maduro lidera neste dia 15 de outubro o dia do início do Natal de 2020”, disse a VTV.

O líder da oposição Juan Guaidó criticou Maduro por este anúncio e acusou-o de estar desligado da realidade do país.

“Enquanto um ditador desconectado da realidade tenta abstrair o país da emergência que gerou ao decretar o início do Natal, pelo menos 30 setores em Aragua são afetados não só por um desastre natural, mas também pelo abandono de um regime sem respostas”, anotado em sua conta no Twitter.

De acordo com o Banco Central da Venezuela, até setembro deste ano o país acumulou uma inflação de 844,1%. No entanto, o Parlamento, liderado pela oposição, afirma que até agosto a inflação é de 1.079,67%.

POR: ACI PRENSA