Pastores da Universal em Angola tomam controle de prédios e rompem com direção brasileira

Atualidades

Pastores que eram da Universal (denominação de Edir Macedo) em Angola informaram em rede nacional que assumiram nesta segunda-feira o controle de 35 prédios da denominação de Macedo em Luanda e cerca de 50 prédios em outras províncias angolanas como Lunda-Norte, Huambo, Benguela, Malanje e Cafunfo.

Os religiosos angolanos declararam ruptura com a gestão brasileira. É um movimento sem precedentes, que começou em novembro de 2019, com a divulgação de um manifesto com críticas à direção da igreja no Brasil.

A denominação brasileira é investigada por muitas irregularidades em Angola, a investigação inclui membros da IURD. Segundo o portal UOL, a Procuradoria-Geral da República abriu dois processos-crime contra a IURD. O primeiro visa apurar denúncias de atos contra a integridade de religiosos angolanos, como vasectomia forçadas. O segundo, investiga denúncias sobre envio de dinheiro ao exterior ilegalmente.

Isso é mais um golpe na IURD que também é investigada em Portugal por tráfico internacional de pessoas., como foi denunciado pelo canal TVI