Redentoristas completam 287 anos de fundação

Igreja

Por ocasião dos 287 anos de fundação da Congregação do Santíssimo Redentor por Santo Afonso Maria de Ligório, o Superior Geral, Padre Michael Brehl, enviou uma mensagem especial aos Confrades, Irmãs, Leigos Missionários e Associados.

“Somos chamados a um discernimento atento e profundo da Fé na comunidade”, afirmou, sublinhando que “à luz das decisões do Capítulo Geral e dos sinais dos tempos, estamos prontos para uma vida missionária que atravessa fronteiras e derruba muros”.
O religioso recordou que os redentoristas são “testemunhas proféticas do Redentor” em um mundo ferido. “Mais do que nunca, hoje somos chamados a viver essa vocação em espírito de profunda Fé e confiança na presença de Jesus Nosso Redentor, que prometeu permanecer conosco para sempre”, ressaltou.

Padre Michael Brehl explicou ainda aos religiosos redentoristas que “esta vida missionária, juntamente com nossa vocação missionária, convida-nos a uma união cada vez mais profunda com nossos Leigos Missionários e Associados Redentoristas, com as Irmãs religiosas que compartilham nosso carisma e com as irmãs e irmãos mais pobres e abandonados”.

Atualmente, a Congregação do Santíssimo Redentor possui mais de mil jovens em formação inicial e um número crescente de associados leigos. Diante disso, o sacerdote afirmou que “estamos vivendo um momento histórico de criatividade evangélica. Estamos convencidos de que nosso carisma e nossa vocação missionária estão hoje cheios de vida e energia”, garantiu.

O superior redentorista agradeceu “a Deus pela vida e pelo testemunho de tantos confrades em cujos ombros descansamos, começando por Santo Afonso e Irmão Vito Curzio”. E também exortou os religiosos a agradecerem “a Deus por nos chamar em Jesus Cristo, nosso Redentor, para compartilhar esse carisma”.

Ao término de sua mensagem, o sacerdote faz um pedido especial. “Peço que, em cada comunidade redentorista, igreja e paróquia, convide outras pessoas a orarem por essa mesma intenção. E convide-os também a pensar que talvez Deus os esteja chamando, individual e pessoalmente, para dar suas vidas com Jesus por suas irmãs e irmãos”.

“Que Maria, Nossa Mãe do Perpétuo Socorro, nos acompanhe dia após dia em nossa tarefa de comunicar as Boas Novas aos pobres”, concluiu.

Gaudium