Santa Igreja unida para a evangelização e o combate da pobreza em Angola

Igreja na África

Durante a Conferência de Imprensa não faltaram apelos dos Bispos para a necessidade urgente da resolução dos mais variados problemas sociais e econômicos de Angola.

Na sequência dos trabalhos realizados na Arquidiocese de Saurimo, de 9 a 14 de outubro do corrente ano, os Bispos da CEAST aprovaram a Mensagem pastoral “A Juventude e a Fé testemunhada que encerra no próximo ano o triénio dedicado à juventude, a Nota pastoral “O Tempo Urge” sobre a realidade sócio económica de Angola.

Instituto para a sustentação do clero entre os documentos aprovados

Os prelados aprovaram ainda o estatuto dos acólitos da igreja católica em Angola, o instituto de sustentação do clero, a criação de uma entidade coordenadora do escutismo católico a nível nacional, a fim de dar maior identidade católica, uma circular sobre os seminários, bem como a exortação sobre a urgência da solidariedade missionária em Angola.

Sobre o inquérito da vida da Igreja católica em Angola, iniciado há mais de dois anos, os Bispos da CEAST afirmaram que o estudo visa identificar as fraquezas e forças da Igreja, programar o serviço pastoral, a presença missionária e o serviço social.

Linhas pastorais para os próximos 25 anos

“Dentro de um ano serão divulgados os resultados das grandes linhas da acção missionária, pastoral e social para os próximos 25 anos” disse o porta-voz da CEAST, Dom Belmiro Chissengueti.

Acordo Quadro entre a Santa Sé e a República de Angola

Os bispos congratularam – se com a assinatura do Acordo Quadro entre a Santa Sé e o Estado Angola ocorrido em Setembro último, felicitaram D. Gabriel Mbilingue pelo modo como exerceu a presidência do Simpósio das Conferências Episcopais de África e Madagáscar (SECAM), durante seis anos e lançaram o convite aos fiéis para rezarem e participarem do 52º Congresso Eucarístico Internacional, que terá lugar em Setembro de 2020, em Budapeste, Hungria.

Desafios dos jovens na sociedade angolana hoje

E em relação à mensagem pastoral “ A juventude e a fé testemunhada” os Bispos da CEAST destacaram os desafios que o contexto sócio politico e cultural apresentam hoje aos jovens. Entre os desafios enfrentados estão as práticas culturais que atrasam a maturidade e o desenvolvimento dos jovens, realçou D. Gabriel Mbilingue, presidente da Comissão Episcopal de Justiça e Paz da CEAST.

Melhor gestão dos recursos face às necessidades do povo

Sobre a Nota pastoral “ O Tempo Urge”, um documento que espelha a dura realidade sócio económica que os angolanos enfrentam actualmente, D. Zeferino Zeca Martins, Arcebispo do Huambo, em nome dos bispos da CEAST chamou a atenção das autoridades governamentais para uma melhor gestão dos recursos, que são sempre escassos diante das muitas necessidades dos cidadãos e suas famílias.

Vatican News