Saqueiam consultório médico paroquial que atende os pobres na Venezuela gratuitamente

Atualidades

A Arquidiocese de Ciudad Bolívar (Venezuela) denunciou o roubo de equipamentos, suprimentos e medicamentos do consultório médico “Virgen del Valle”, que atende gratuitamente as pessoas de baixa renda.

O crime ocorreu na madrugada da segunda-feira, 20 de julho, quando os criminosos arrombaram uma das janelas do consultório médico para entrar e remover equipamentos, suprimentos e medicamentos fornecidos por Cáritas Ciudad Bolívar, organizações de solidariedade e doadores.

Até o momento, registrou-se o roubo de “duas balanças clínicas, dois estetoscópios, esfigmomanômetros, um nebulizador, um kit de teste de hemoglobina (Hemocue), um equipamento de ar condicionado, um filtro de água, um ventilador, um kit cirúrgico para pequenas cirurgias, bandejas de instrumentos, cinco termômetros e uma quantidade significativa de medicamentos que ainda estão sendo contabilizados”, assinala o comunicado.

A diretora de Cáritas Ciudad Bolívar, Legna Bernal, apresentou uma denúncia ao Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (CICPC) de Ciudad Bolívar, que já está “realizando as investigações sobre o caso”.

O Bispo de Ciudad Bolívar lamentou o acontecido e afirmou que os mais afetados serão “os mais pobres e vulneráveis”, pois “muitos não poderão mais receber o atendimento médico nem os medicamentos” que precisam.

O consultório ambulatório trabalha sob os auspícios de Cáritas e está localizado na paróquia da Virgen del Valle, no município de Angostura del Orinoco, capital do estado de Bolívar. Fornece o serviço de controle para pacientes hipertensos e diabéticos e fornece medicamentos gratuitos necessários para seus tratamentos.

Todas as semanas, atendiam gratuitamente mais de 70 pacientes de baixa renda, não apenas moradores da região, mas também habitantes de lugares afastados como Marhuanta, La Sabina e José Antonio Páez, “que chegavam até este centro assistencial por não contar com atenção básica em saúde nas suas comunidades”.

“A maioria dos pacientes que chegam ao nosso consultório apresenta problemas respiratórios, doenças de pele, hipertensão não controlada, déficit nutricional, anemia, diarreia aguda e parasitose, entre outras condições”, afirmou Bernal. O crime é “um duro golpe para a ação social da arquidiocese de Ciudad Bolívar em favor dos mais vulneráveis”, acrescentou.

Devido ao roubo, esta semana “o atendimento ao público será suspenso… enquanto contabilizam os danos e fazem os consertos devidos na infraestrutura quebrada, estão reforçando a segurança para terem uma condição mínima para continuar prestando o serviço às pessoas que mais necessitam, sobretudo neste tempo de pandemia”, concluiu.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.

POR: ACI