Conflitos e Ébola põem crianças em risco no Mali e na RDC e preocupa Igreja

Segundo esta organização das Nações Unidas para a Infância e muitos dos seus parceiros, o Mali registou este ano um forte aumento das graves violações contra crianças, de modo particular mortes e mutilações. Os dados registados pela ONU indicam que na primeira metade de 2019, mais de 150 crianças foram mortas e 75 ficaram feridas em ataques violentos. O recrutamento e uso de crianças  em grupos armados redobrou em relação ao mesmo período de 2018 e mais de 900 escolas permanecem encerradas devido à insegurança.

Continue lendo...