Turquia convida Papa Francisco a Istambul para a cerimônia de transformação de Hagia Sophia

Igreja

O presidente da Turquia convidou vários líderes mundiais – incluindo o Papa Francisco – a Istambul na sexta  feira para testemunhar a conversão de uma antiga igreja cristã em uma mesquita.

O presidente Recep Tayyip Erdoğan, que orquestrou com sucesso a reabertura de Hagia Sophia como mesquita, convidou Francis para a “cerimônia de abertura da oração islâmica” na imensa estrutura de pedra em Istambul, segundo a agência de notícias católica francesa i.Media. A Santa Sé não confirmou a informação.

Francis visitou Hagia Sophia durante uma visita à Turquia em 2014 (foto acima). A estrutura foi construída no século VI como uma catedral cristã, mas foi transformada em mesquita em 1453 pelos otomanos invasores. Desde 1934, é um museu.

Espera-se que entre 1.000 e 1.500 pessoas assistam às orações desta semana na Hagia Sophia , a serem lideradas por Ali Erbaş, chefe da Direção de Assuntos Religiosos da Turquia (Diyanet), de acordo com o jornal Hürriyet Daily News .

O jornal disse que Erdoğan visitou Hagia Sophia no domingo, inspecionando o trabalho de conversão.

Hagia Sophia é aberta a todos, “crentes e não crentes”, disse à CNN um porta-voz de Erdogan.

Hürriyet disse que os mosaicos e afrescos cristãos em Hagia Sophia serão cobertos por cortinas durante as orações. “O mecanismo das cortinas será semelhante ao usado na indústria cinematográfica”, afirmou. Nem mesmo um prego seria triturado no trabalho de pedra.

Assim, os mosaicos Theotokos, de 6,5 metros, e Gabriel, de 7,5 metros, que são vistos do térreo, serão abertos e fechados com cortinas, por um minuto cada.

Os tapetes que estão sendo instalados, nos quais os fiéis muçulmanos se prostram durante a oração, estão sendo produzidos na província ocidental de Manisa, em uma das primeiras fábricas da Turquia onde os tapetes foram tecidos com máquinas, segundo o jornal. “Feitos com 100% de lã indígena, os tapetes verdes com cabeça de pato carregam motivos da era otomana do século XVII.”

Durante seu discurso semanal no Angelus, em 12 de julho, o papa disse que pensa em Istambul e em Hagia Sophia, “e estou muito triste”.

A presidente da Grécia, Katerina Sakellaropoulou, telefonou para o Papa Francisco na segunda-feira, pedindo-lhe que advogasse pela preservação do status quo do edifício, disse a Agência de Notícias Católica . A decisão de transformá-la em uma mesquita “machuca profundamente aqueles que consideram este símbolo do cristianismo como pertencente à humanidade e à herança cultural do mundo”, segundo um comunicado do gabinete do presidente. Hagia Sophia faz parte de um patrimônio mundial da UNESCO.

[Sakellaropoulou] disse que a medida deveria ser “condenada de forma explícita e inequívoca” pela comunidade internacional e pediu ao Papa Francisco que ajudasse a obter apoio internacional para que a liderança turca revogue sua decisão e restaure Hagia Sophia ao status de monumento protegido.

De acordo com o comunicado do governo grego, o Papa Francisco reconheceu os motivos políticos da decisão do presidente turco Recep Tayyip Erdoğan, que Sakellaropoulou descreveu como desviar a Turquia dos valores do estado secular e dos princípios de tolerância e pluralismo.

Na terça-feira, a Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos se uniu à Arquidiocese Ortodoxa Grega da América pedindo um “Dia de Luto” na sexta-feira, 24 de julho, quando ocorre a conversão do edifício em uma mesquita.

“Juntamos a Arquidiocese Ortodoxa Grega da América oferecendo nossas orações pela restauração de Hagia Sophia como um local de oração e reflexão para todos os povos”, disse a conferência dos bispos. “O museu era um local de encontro e diálogo entre pessoas de todas as religiões e culturas.

Os ortodoxos gregos pediram que todas as igrejas tocassem seus sinos, que todas as bandeiras fossem levantadas até a metade do mastro e que o hino Akathist fosse cantado à noite. Para os católicos não familiarizados com o Hino Akathist, recomenda-se a recitação do Rosário, pois as duas orações pedem à Mãe de Deus por sua intercessão. ”

POR: ALETEIA