Vaticano prorroga medidas de prevenção de contágios de coronavírus

Coronavírus Igreja

A Santa Sé decidiu prorrogar até 3 de maio as medidas adotadas no Estado da Cidade do Vaticano para enfrentar a emergência de saúde causada pela epidemia de coronavírus.

As medidas entraram em vigor em 10 de março, em coordenação com as autoridades italianas, e foram prorrogadas em 3 de abril.

Entre as medidas adotadas, está o fechamento da Basílica e da Praça de São Pedro, assim como dos Museus Vaticanos e dos escritórios públicos do Vaticano. Permanecem abertas somente a farmácia e o supermercado que estão dentro do território vaticano.

“A Santa Sé, dando continuidade ao comunicado de 3 de abril em vigor, prorroga até o dia 3 de maio, incluindo todas as medidas adotadas até hoje para enfrentar a emergência de saúde de COVID-19”, afirma o comunicado divulgado pela Sala de Imprensa do Vaticano ,em 14 de abril.

Até o momento, 8 casos de coronavírus foram confirmados no Vaticano, dos quais 2 foram curados da doença COVID-19 causada por esse vírus.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.