VIRAL: Gucci lança campanha que inclui a sua primeira modelo com Síndrome de Down

Pró-família Viral

A empresa italiana de produtos de luxo, Gucci, apresentou uma nova campanha na qual, pela primeira vez, a protagonista é uma mulher com síndrome de Down, que rapidamente se tornou viral nas redes sociais com milhares de comentários positivos.

O novo rosto de Gucci é a adolescente Ellie Goldstein, de 18 anos, de Essex, Inglaterra, uma estudante de artes cênicas na Universidade de Redbridge. Ela acaba de fazer história ao ser protagonista da campanha “Beauty”, que apareceu na revista italiana Vogue, em junho.

Também se tornou uma das modelos mais populares da marca em sua página oficial do Instagram, com mais de 820 mil curtidas.

Ellie trabalha com a Zebedee Management, uma agência de talentos dedicada a aumentar a representação das pessoas com deficiência na mídia. É por isso que a adolescente apareceu em inúmeras campanhas desde 2017, incluindo uma campanha da Nike para a Copa do Mundo Feminina (2019).

“Estamos todos incrivelmente orgulhosos de Ellie e de todos os comentários adoráveis ​​que teve no Instagram da Gucci. Ela sempre gostou de estar no centro das atenções e na frente da câmera, é muito segura e boa em seguir a direção”, disse sua mãe Yvonne ao meio de comunicação Metro.

O drama é a sua paixão e já esteve em muitos espetáculos. Ela é muito extrovertida e quer ser vista e ouvida. Ela é muito boa em inglês e tem uma ótima memória que a ajuda a memorizar roteiros”, acrescentou.

O site pró-vida norte-americano, Live Action, indicou que o sucesso de Ellie levou as pessoas de sua agência a falarem sobre a necessidade de uma maior representação na modelagem e nos meios de comunicação, uma vez que menos de 1% dos que aparecem em publicidade tem alguma deficiência.

“Este é apenas um ou dois de 10 mil modelos! As marcas não podem mais dizer que o público não quer ver modelos com deficiência, já que este post no Instagram mostra o contrário”, disse Laura Johnson, diretora da Zebedee, ao Metro.

“A inclusão de todas as pessoas na indústria é muito importante, não apenas porque é o que deve ser feito eticamente, mas também tem um sentido comercial. O poder de compra das pessoas com deficiência é estimado em 249 bilhões de euros por ano, é um mercado enorme!”.

“Ellie é uma pessoa tão maravilhosa por dentro e por fora. Ela ilumina a sala quando entra e é muito profissional. Ela é incrivelmente habilidosa e de uma beleza tão natural. Isso significa o mundo para ela, sua família e a comunidade em geral. Realmente esperamos que todas as marcas percebam isso e que incluir modelos com deficiência se torne a norma”, concluiu.

Publicado originalmente em ACI Prensa. Traduzido e adaptado por Nathália Queiroz.